Ultimas

03 abril 2013

[Resenha] Irmandade das Adagas Negras - Amante Liberto





 Irmandade das Adagas Negras – livro 5Amante Liberto
Autor: J. R. Ward
Editora: Universo dos Livros
Ano: 2011
Páginas: 469


Vishous na minha opinião é o Irmão mais difícil de compreender, não porque ele seja um pouco pervertido, ele é mas a gente ama ele mesmo assim, mas não é isso que me impede compreendê-lo totalmente, o que torna difícil ler a alma de Vishous é a sensação de que ele mesmo não sabe qual é o seu limite e mesmo assim ele vive exatamente sobre esse limite, não sei se estou me fazendo compreender. Vishous é sombrio, tem a alma torturada(o que parece ser um requisito pra ser parte da Irmandade) ele também é silencioso, depressivo, carrancudo, um pouco rebelde, extremamente inteligente e habilidoso, forte, lindo, leal, confiável e criativo, mas tudo isso ainda não define quem realmente Vishous é.

No começo da série todos tinham medo de Zsadist, mas na minha opinião deveriam ter medo é de Vishous, ele é quase uma bomba nuclear pronta para explodir, e isso quase acontece em Amante Liberto. Butch é o único neutralizador desse cataclismo adormecido, apesar da autora querer passar a mensagem de que esse papel pertence a Jane (shellan de V) essa ideia é totalmente equivocada, nós que acompanhamos a série vemos isso quando V descobre que tem uma gêmea.

Butch tem um papel fundamental na vida de Vishous, e não é só porque Vishous é apaixonado por Butch, apesar de amar sua shellan Jane, e Butch meio que retribui o sentimento, apesar de ser totalmente hétero e também amar sua shellan, (vamos lá isso é ou não é complicado?) Resumindo, o ideal para Butch e Vishous seria que eles ficassem juntos, sexualmente falando, com a concordância e apoio de suas shellans, isso não só garantiria o equilíbrio de Vishous como também o de Butch(que apesar de não parecer desequilibrado, se sente estranho por amar seu melhor amigo, ele só disfarça melhor). Eles são como almas gêmeas que se encontraram por diversas gerações e se reconheceram em cada uma delas e agora são impedidos de estar juntos por convenções sociais. Na minha opinião(que já li inúmeros livros de histórias homoeróticas em que um dos personagens era hétero. O estilo é chamado Gay for You) enquanto Butch não coçar essa coceira ele não vai ser completamente feliz. Jane demonstra que meio que percebe isso quando ela pede a Butch para estar com Vishous quando ele tem outra crise de autodestruição, e Marissa também demonstra esse conhecimento quando incentiva Butch a fazer o que for necessário para ajudar V, (para um bom leitor um pingo é letra) apesar de muitos fãs criticarem essas duas, minha admiração por elas cresceu infinitamente, elas colocaram o bem-estar de V e consequentemente de Butch, acima dos sentimentos mesquinhos de ciúme e posse, (vou confessar eu não teria esse nível de altruísmo mas aplaudo quem tem) quando elas disseram para ele fazer QUALQUER coisa que fosse necessário elas quiseram dizer exatamente isso, estava implícito que não haveria limites para o que precisava ser feito e elas estava bem com isso.

Mas eu estou me adiantando, como eu disse Butch é importante para Vishous em outro sentido também, e esse sentido é que Butch é o único que realmente conhece a alma de Vishous, ele já viu o melhor e o pior de seu melhor amigo, Butch é o único que Vishous confia para se abrir, para ser vulnerável, para demonstrar um pouco de fraqueza. Butch conhece todas as partes feias da vida de V, todas as amarguras, toda dor e sofrimento, todas as pequenas alegrias. Butch é o único que conhece realmente Vishous de dentro pra fora, esse nível de confiança e comprometimento é muito mais profundo e precioso do qualquer relacionamento amoroso. Vishou foi traído por quase todos em quem ele confiou sua segurança e bem-estar.

Seu pai, que deveria amá-lo e protegê-lo o torturou, e espancou enquanto ele ainda era um fraco pretrans, depois de sua transição o bastardo mandou castrarem o próprio filho por causa do poder/maldição herdado de sua mãe(como se fosse culpa do pobre menino quem o imbecil escolheu para f****).

Sua mãe odiosa, assistiu tudo isso acontecer com o próprio filho sem mover uma palha para impedir, por causa de um acordo que ela fez com o bastardo de não interferir até que ele tivesse 303 anos, ela cumpriu a promessa feita ao imbecil, à custa de ver seu filho sendo torturado e quase morto sem intervir para manter sua sua palavra e assim ela poderia exigir de seu filho que ele se tornasse um reprodutor para raça, em outras palavras, o pai poderia fazer o que quisesse com o filho até que ele atingisse a idade de 303 e depois disso seria a vez dela usá-lo como bem entendesse. O que o filho queria, sonhava ou gostava não era importante para o guerreiro sádico Bloodlether e nem para a toda-poderosa Vadia(me recuso a chamar essa vaca de Virgem) Escriba(meu ódio por ela só aumentou depois disso) só o que importava para eles eram seus próprios interesses e o filho era apenas uma ferramenta para atingi-los, em um determinado momento da história Vishous é informado(não consultado) que ela escolheu quem será a companheira dele e que depois dele acasalar com essa companheira escolhida por ela, ele teria que fecundar todas as outras Escolhidas para gerar guerreiros, e como a cereja do bolo ele não poderia mais lutar junto com seus irmãos e moraria para sempre no Outro Lado, tendo sexo baunilha(ele é adepto de jogos D/s) com mulheres que ele não queria e acasalado com uma mulher escolhida por uma mãe que ele detestava(com quem essa Vadia aprendeu a ser mãe, Hitler? O cara tem todo o direito de ser mentalmente perturbado. 

Butch compreendia isso porque, guardada as devidas proporções, ele também sofreu com o abuso de seu e a indiferença de sua mãe a esse abusos. Na história não fica muito claro se suas shellans sabem de toda história de vida deles dois, mas como diz um velho dito popular 'um cão cheira o outro' e é por isso que eles acabam se aproximando um do outro e apesar de todo problema que V tem em confiar(com razão) ele permite que Butch veja o verdadeiro Vishous, e quando Butch não o decepciona, como seus pais fizeram, essa confiança se aprofunda se tornando um amor sem cobranças, e sem as convenções que regem um relacionamento.

Vishous é muito complexo, anos de terapia não o ajudaria tanto quanto uma noite de sexo duro, quente e suado com Butch, se a autora fosse mais esperta, e eu sinceramente espero que ela seja, mais adiante colocaria V e B juntos em uma cama com o apoio de suas mulheres, isso faria inúmeras fãs felizes, com certeza.





3 comentários:

  1. OH MEU SÃO YAOI!

    Letícia, Letícia!

    Posso dizer que AMO VOCÊ?! POSSO?!*__*

    Só faltei SURTAR quando li que você também viu, leu e entendeu o que realmente acontece com Butch & Vishous!

    Tá, a Ward me fez ir à lua e às estrelas ao lançar um livro com o Blay & Quinn como casal principal, mas sério... Vou MORRER sem perdoá-la por ter se acovardado e não ter feito Vishous & Bucth U.U

    Será uma FRUSTRAÇÃO LITERÁRIA MM que levarei para o túmulo ;__;

    AMEI TUDO o que você disse sobre os dois e as análises de personalidade: tanto a do Butch, da VACA e do ESTRUME - e principalmente a do próprio Vishous - estão perfeitas.

    Especialmente o fato de que ambos AMAM um ao outro, mas GOSTAM de suas Shellans. Isso explica o sentimento sem igual que os dois homens sentem um pelo outro, mas não deixa de fora o fato de ambos sentirem bons sentimentos por suas Shellans. Bem, eu seria radical e sequer perderia tempo criando as duas, mas... Não, espera. Ao contrário de várias fãs de IAN, eu gosto da Jane.

    Gosto mesmo. É uma mulher forte, corajosa, que não teve medo e enfrentou Vishous e seu passado o suficiente para andar ao lado dele, com orgulho.

    Já a Marissa Songamonga dos Infernos... Tento desculpá-la por compreender o contexto em que foi criada, mas peloamor... Não consigo engolí-la. De forma alguma. Sei lá que tipo de carência o Butch tinha ou sofria, qdo cismou de que aquela inssosa dos infernos era a 'mulher da vida dele'. ARGH.

    Por isso não esqueço o que o fato da Ward já ter admito, em entrevita coletiva, que a história dos dois cresceu muito e foi a tal ponto que ela quaaaaase ousou enfrentar seu editor para fazer ambos ficarem juntos. Infelizmente, as pressões foram muito fortes, além do seu próprio medo por causa da série ser muito nova, o receio com a reação do público, etc etc

    AMO imaginar que, se o roteiro tivesse ido em frente desta outra forma, a Marissa teria morrido assassinada e depois de um certo tempo, Vishous e Butch teriam ficado juntos.

    Problema é que as forças internas (leia-se editor e conselho diretor da editora dela nos EUA)não aceitaram de forma nenhuma um livro com um casal gay e pronto, ficamos sem V & B.

    Qdo vc coloca que ambas as Shellans INTUEM o que os dois sentem e veem que eles são tudo um para o outro é uma ótima sacada e me vejo concordando com você sim. Lembro de, quando li, comentei com minha irmã algo como que 'parece que as Shellans já sacaram o que rola entre os dois, Ana'^~

    E que MARAVILHA NÃO SERIA podermos enfim ver ambos realizando os mais loucos desejos do coração, numa "uma noite de sexo duro, quente e suado"!! UAUUU!! \o/\o/

    Isso ae, Letícia! Vamos esperar que a Ward, depois de ter passado anos apresentando o romance entre o Blay e o Qhuinn, não faz mesmo uma cena destas para matar, definitivamente, a gente do coração, ne? BORA aguardar \o/\o/

    Agora, os quotes preferidos da Resenha:

    "Butch tem um papel fundamental na vida de Vishous, e não é só porque Vishous é apaixonado por Butch, apesar de amar sua shellan Jane, e Butch meio que retribui o sentimento, apesar de ser totalmente hétero e também amar sua shellan,"

    "o ideal para Butch e Vishous seria que eles ficassem juntos, sexualmente falando, com a concordância e apoio de suas shellans, isso não só garantiria o equilíbrio de Vishous como também o de Butch(que apesar de não parecer desequilibrado, se sente estranho por amar seu melhor amigo, ele só disfarça melhor)."

    "Eles são como almas gêmeas que se encontraram por diversas gerações e se reconheceram em cada uma delas e agora são impedidos de estar juntos por convenções sociais."

    Abraços de panda, querida!

    p.s.: podíamos trocar infos e indicações sobre romances homoeróticos masculino/MM/gay, que tal? Sou APAIXONADA faz anos por este tipo de literatura *_____*

    Illy

    Illyana HimuraWakai
    illyana.himura@gmail.com
    @IllychanHimuraW
    http://www.facebook.com/illychan.himurawakai
    http://www.entropiacomic.com.br/
    http://www.fanfiction.net/u/554504/Illy_chan_H_Wakai

    ResponderExcluir
  2. Amo a Irmandade, esperando ansiosamente pelo próximo livro, já li todos!!!
    Beijos
    http://coracaodetinta.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada pelos seu comentário, ele move nosso blog e nos faz muito contentes.

 
Copyright © 2014 Louca Escrivaninha
Traduzido Por: Louca Escrivaninha - Design by Le Pimenta